segunda-feira, 5 de julho de 2010

Dias e Dias


Longe de tudo longe de todos! Longe de mim.

Por que não matar esse coração que tanto sofre? Por que não deixar que ele sangre loucamente? Quem sabe assim todo ódio e desprezo que tenho aqui, escorra por ruas empoeiradas!
Não terei a mesma chance que qualquer um, porque o meu caminho, e um tanto quanto, assombrador!
Com calma e com a segurança que nunca tive... vi que meus braços estão cada vez mais fortes, não aparentemente, mais sim ele está!
Eu poderia sentir uma pouco mais de amor por mim, me aceitar, como alguns por ai, mais não eu mesma me torturo, me coloco em um lugar que não é meu, um lugar onde ninguém merece estar... No chão, com lama suficiente pra empreguinar toda a razão! Não me coloco mais neste lugar! Pelo menos por enquanto.
A única certeza que tenho nessa vida é que dela eu não sei nada!

Quem poderá me defender o Chapolin? Não não, se for pra lutar e morrer na praia deixe que eu sigo com minhas próprias pernas. Quem sabe um dia eu aprendo a buscar ajuda ou mesmo paro de pensar no bem de não me dá a mínima!

Olhe no fundo dos meus olhos e veja o quanto eu mudei, era uma boba, bocó, que não sabia falar por mim. Agora não tenho mais papas na língua, encaro o que vier por maior que seja, por mais intenso que possa parecer... Estarei de pé pra infelicidade de muitos. Na verdade eu nem ligo pra esses hipócritas, não são eles que tornam mais disposta a cada dia, não mesmo! São os meus amores, amigos que são os únicos que dão prazer.

A cada dia se vai metade de mim !

3 comentários:

  1. Olhe no fundo dos meus olhos e veja o quanto eu mudei, era uma boba, bocó, que não sabia falar por mim. Agora não tenho mais papas na língua, encaro o que vier por maior que seja, por mais intenso que possa parecer... Estarei de pé pra infelicidade de muitos. Na verdade eu nem ligo pra esses hipócritas, não são eles que tornam mais disposta a cada dia, não mesmo! São os meus amores, amigos que são os únicos que dão prazer.

    É cara...
    [2]

    Eu te amo!

    ResponderExcluir
  2. A cada dia se vai metade de mim !

    [2]

    ResponderExcluir